Buscar:

» Cadastre-se
» Enviar notícias
Você esta em: Início » Notícias » Parlamento britânico critica YouTube por filme de sexo
7
Votar
Parlamento britânico critica YouTube por filme de sexo
Enviado por: moderador em 03/04/2008 14:00:00
Fonte: Folha Online
Categoria: Tecnologia

O YouTube foi alvo de críticas na terça-feira (1º) no Parlamento britânico em razão de ter permitido que um vídeo mostrando uma gangue cometendo crimes sexuais fosse exibido no site.

Segundo o jornal britânico "The Guardian", em uma audiência da comissão de Cultura, Mídia e Esportes, o vice-presidente do Google, dono do YouTube, Kent Walker admitiu que uma falha humana permitiu que o filme ficasse no site. O vídeo foi visto mais de 600 vezes antes de ser removido.

"Nossos revisores analisam muito material e, em alguns casos, simplesmente cometem erros", afirmou o executivo.

Parlamentares afirmaram que o erro era "inacreditável" e "absurdo" e que é incorreta a política de revisar os vídeos apenas depois que as produções já estão no ar. "Isso mostra realmente que o seu sistema [do YouTube] é inadequado", afirmou o parlamentar Adam Price.

Filme antiislâmico

Na Indonésia, o YouTube também é alvo de críticas do governo. O país pediu que provedores bloqueassem o acesso ao site em razão da presença de um filme antiislâmico feito pelo deputado holandês de extrema direita Geert Wilders.

"Nossos esforços incluem pedir aos provedores de internet que bloqueiem o acesso ao YouTube. Eles começaram a fazer isso agora", afirma Muhammad Nuh, ministro de informação do país.

Usuários da PT Telekomunikasi Indonesia, o maior provedor da Indonésia, disseram nesta quarta-feira (2) que o acesso ainda era permitido.

Com o filme, Wilders, fundador do Partido da Liberdade, afirma que quer mostrar o caráter 'fascista' do Alcorão, livro que ele compara a 'Mein Kampf' ('Minha luta'), de Adolf Hitler.

Em fevereiro, o filme de Wilders já havia causado o bloqueio do YouTube no Paquistão. Trechos da produção caíram no site, fazendo com que o governo decretasse um embargo. O acesso só foi liberado quando essas partes foram deletadas.


Tags: parlamento  youtube  critica 
Comentar
Enviar para:  Enviar para o del.icio.us Adicionar notícia aos meus favoritos Enviar para o Yahoo! MyWeb Enviar para o Digg
Enviar por email
Imprimir
«  Voltar
Compartilhe no Facebook

Leia também
 » A.Yoshii Engenharia inaugura loja conceito no Catuaí
 » Duas franquias da Totvs são inauguradas em São Paulo
 » Poucos brasileiros usam o Linkedin para procurar emprego
 » Novo aplicativo do Ministério da Saúde aciona o SAMU pelo Facebook - See more at: http://idgnow ...
 » Shopping Curitiba dá dicas de videogames e jogos eletrônicos para presentear neste Natal
 » AVer lança para o Mercado Corporativo Brasileiro a Solução HVC310 HD para Videoconferência
 » eWave do Brasil investe em time de Executivos em São Paulo
 »  eWave do Brasil patrocina CIO Connection em Tiradentes (MG)
 » eWave do Brasil investe na equipe de marketing
 » Termomix chega ao Shopping Estação, e promete substituir mais de 20 itens domésticos
 »  eWave do Brasil patrocina CIO Global Summit Curitiba
 » Redsuns desenvolve site ILoveShop
 » Decoração divertida para o jantar dos namorados descolados
 » E-books já respondem por 20% do mercado de livros nos EUA, diz pesquisa
 » E-mail com suposta mensagem de voz no Facebook é vírus e rouba dados
Comentários

Ainda não existem comentários para esta notícia

Comente você também:
Nome:
Email:
Título:
Comentário:

« Clique aqui para voltar



BastaClicar 2000 - 2009 - Todos os direitos reservados - Fale conosco - Anuncie aqui